Associação Fala Mulher

Rebeca Diorio

Embaixadora

A Fala Mulher atua no enfrentamento à violência doméstica contra a mulher, na desigualdade de gênero, na desconstrução da cultura machista, na dependência financeira feminina, na falta de acesso as informações sobre a Lei Maria da Penha. Uma pesquisa realizada pelo DataSenado, divulgado no mês de junho de 2017, sobre a violência doméstica e familiar contra as mulheres no Brasil, revelou que houve um aumento significativo, no número de mulheres que relatam ter sofrido algum tipo de violência doméstica.

O estudou mostrou que em 2015 havia um percentual de 18% de mulheres que sofreram a violência, em 2017 este número subiu para 29%. Segundo o Atlas da Violência 2019, do Fórum de Segurança Pública, indica que houve um crescimento dos homicídios femininos no Brasil em 2017, com cerca de 13 assassinatos por dia. Ao todo, 4.936 mulheres foram mortas, o maior número registrado desde 2007. Esses dados deixam o Brasil na 5ª posição no ranking mundial de homicídios de mulheres, o feminicídio.

Nosso grande desafio

O impacto da sua doação

R$25

Você garante a vaga de 1 mulher, em situação de violência doméstica, na oficina de artesanato para incentivar a geração de renda.

Doe e transforme

A Associação Fala Mulher tem como princípio fundamental o acolhimento das mulheres atendidas. Para manter e alcançar a excelência nas unidades de atendimento é necessário a manutenção e revitalização da infraestrutura dos serviços. Os recursos serão destinados para aquisição de materiais para oficinas de artesanato e atividades socioeducativas; aquisição de produtos de informática e eletrônicos, manutenção predial, despesas com transporte e acesso para passeios e lazer e alimentação.

R$50

Contribui para a alimentação saudável das mulheres e seus filhos acolhidos nas Casas Abrigo.

R$100

Contribui para a compra de materiais escolares para os filhos das mulheres acolhidas nas Casas Abrigo.

R$250

Contribui para atividades de cultura e lazer, pela cidade de São Paulo, para 40 mulheres e 20 crianças e adolescentes.

R$500

Garantir ambiente acolhedor e familiar para mais de 240 mulheres, crianças e adolescentes, em situação de violência doméstica, assistidos em nossas unidades de atendimento.

Através da arrecadação dos recursos da Campanha vamos garantir ambiente acolhedor e saudável para milhares de mulheres atendidas, inserção das mulheres e seus filhos em passeios culturais e de lazer, garantia de mais de 25 mil refeições saudáveis para os assistidos das Casas Abrigos; maior agilidade nos mais de 13 mil atendimentos e atividades realizados pelo Time de profissionais da Fala Mulher.
Doando R$25,00 você ganha:
Publicar o nome na lista de doadores no site.
Doando R$50,00 você ganha:
Publicar o nome na lista de doadores no site e Certificado digital.
Doando R$100,00 você ganha:
Publicar o nome na lista de doadores no site, agradecimento nas redes sociais.
Doando R$250,00 você ganha:
Publicar o nome na lista de doadores no site, cupons de desconto para compras online da marca Desinchá.
Doando R$500,00 você ganha:
Publicar o nome na lista de doadores no site e um convite para uma visita em uma de nossas unidades (palestra+café da tarde).

A Associação Fala Mulher executa oito serviços destinados ao atendimento de indivíduos e famílias com direitos violados. Um dos serviços da Proteção Social Especial de média complexidade são os Centros de Defesa e Convivência da Mulher (Butantã e Casa Verde). Cada serviço tem capacidade para atender 100 mulheres por mês. Oferece atendimento psicossocial, orientações e encaminhamento jurídico e atividades socioeducativas, voltadas para oficinas de artesanato, incentivando o empreendedorismo feminino e a autonomia financeira. Além dos atendimentos in loco, o serviço também atua em parceria com os equipamentos e serviços da rede local de atendimento, das áreas da assistência social, educação e saúde, oferecendo palestras, grupos de violação de direitos, rodas de conversa e discussões de casos com os profissionais envolvidos.

Um dos serviços de alta complexidade da Proteção Social Especial, e também previsto na Lei 11.340/2006 (Lei Maria da Penha), são as Casas Abrigo (Centro de Acolhida para Mulheres Vítimas de Violência), que visa oferecer moradia protegida e atendimento integral a mulheres em risco de morte iminente em razão da violência doméstica e familiar. Cada Casa Abrigo tem capacidade para acolher até 20 pessoas entre mulheres e seus filhos, fornecendo acolhimento provisório, através de moradia, alimentação, transporte, assistência social, apoio psicológico e atividades socioeducativas.

A Associação Fala Mulher, nos últimos dois anos, atendeu mais de 23 mil pessoas em situação de violação de direitos, sendo elas, crianças, adolescentes, mulheres e homens. Deste total, 62,5% foram mulheres que se beneficiaram dos atendimentos e ações desenvolvidas no enfrentamento à violência contra a mulher. Para o atendimento desta demanda, esteve a frente na oferta de acolhimento, atendimento psicossocial individual e em grupo, orientação jurídica, atividades socioeducativas e ações preventivas, por profissionais treinados e especializados no enfrentamento à violação de direitos, especificamente, na atuação com a violência contra a mulher. Desta forma, pôde-se atender as demandas apresentadas, em suas diversas formas, e contribuir para o rompimento de padrões violadores de direitos, fortalecendo vínculos familiares e empoderando pessoas.

Juntos transformamos realidades

O impacto da nossa transformação

Mais de 13.000 pessoas atendidas.

Mais de 8 mil mulheres atendidas em 2018.

Mais de 25 mil refeições em 2018 com estimativa de aumento para 73 mil refeições em 2019.

Nossas ações são alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Sua doação é extremamente importante e necessária para que mais vidas sejam impactadas positivamente. Toda doação ajuda e faz diferença. Faça parte desta campanha!

Seja a transformação no Brasil

Essa campanha apoia o movimento: