A violência urbana gera dor, tristeza e luto. Somente uma mãe que perdeu um filho assassinado entende o que é essa dor.

O estado de Pernambuco, no ano de 2017, ocupou um triste lugar nas estatísticas sobre violência no país, com a terceira maior taxa de homicídios de jovens de 15 e 29 anos e a terceira maior taxa de homicídio de pessoas negras. Em 2018, Olinda foi o 5º município com maior número de homicídios em Pernambuco, em média são 151 mortos por ano. Vidas interrompidas pela violência. Vidas de jovens de famílias que têm as mulheres como provedoras, e que sofrem o luto da perda violenta de seus jovens filhos e filhas. São lugares que possuem poucas oportunidades de emprego, quase nenhuma política local para gerar perspectivas para esses jovens. Lugares onde é mais difícil sonhar. Em Olinda-PE, a Prevenção à violência vem sendo feita pelas Mães da Saudade e pelo Grupo Comunidade Assumindo suas Crianças (GCASC).

As pesquisadoras do imuê, as Mães da Saudade e o Grupo Assumindo Suas Crianças se uniram e criaram o projeto "Mapa do Luto" com o objetivo de contribuir para a prevenção da violência.

Nosso grande desafio

imuê - Instituto Mulheres e Economia

Conceição Camarotti

Embaixadora

O impacto da sua doação

R$10

Contribuir para pagamento de bolsas de formação de lideranças jovens.

Doe e transforme

Com a sua doação realizaremos o Projeto "Mapa do luto do bairro de Peixinhos, Olinda (PE): a prevenção da violência nas periferias urbanas", uma iniciativa de contra-cartografia que pretende produzir dados qualitativos sobre a economia local que embasem políticas voltadas aos jovens e seus sonhos! Os recursos serão destinados às seguintes atividades:
Curso de formação de 48h em método de pesquisa qualitativa para 20 jovens de Peixinhos; Seleção de 12 jovens lideranças pesquisadores com melhor aproveitamento no curso; [...]

R$35

Contribuir para remuneração para pesquisadoras, lideranças e jovens para produção do Mapa do Luto.

R$70

Contribui para a publicação do livro com os resultados da pesquisa.

R$150

Contribui para a produção de um curta metragem dos jovens e mãe da saudade.

R$300

Contribui para a produção da plataforma digital do Mapa do Luto e de propostas de políticas públicas para a juventude periféricas.

Curso de formação de 24h em análise de dados qualitativos para 12 jovens pesquisadores;

Condução entrevistas semi-estruturadas pelos jovens pesquisadores com mães em cada uma das 13 áreas mais vulneráveis do bairro de Peixinhos, na Beira do rio Beberibe: Condor, Giriquiti, Marezão, Beira Rio, Detran, Xuxa, Cuscuz, Embalo-Cabo Gato, Nova Esperança, Vagem, Vila da Cohab, Vila das Pedreiras e Circo dos Arcos;

Produção um banco de dados com áudios, transcrições e imagens das entrevistas conduzidas; Produção de mapas genealógicos das famílias entrevistadas que tiveram parentes assassinados ou em situação de cárcere;

Localização no mapa de Peixinhos de equipamentos sociais e políticas para a juventude utilizados pelos filhos e filhas assassinados/as ou em situação de cárcere;

Identificação, em cada entrevista, da composição da economia familiar e o impacto econômico das mortes para a família;

Produção de infográficos com os dados sobre os efeitos sociais e econômicos do luto em Peixinhos; Produção de uma plataforma online interativa contendo os dados qualitativos produzidos pela pesquisa; Realização de 2 oficinas com jovens e mães para produzir coletivamente propostas de políticas públicas com base nos dados do mapa do luto;

Produção de um documento contendo as propostas de políticas públicas para a juventude de prevenção à violência; Produção de uma publicação narrando o processo colaborativo na experiência de contra-mapeamento da violência nas periferias urbanas.


Doando R$10 você ganha:
Agradecimento nas redes sociais e no site do Imuê e GCASC.
Doando R$35 você ganha:
Agradecimento nominal na plataforma online do Mapa do Luto e Livro (e-book) dos resultados da pesquisa.
Doando R$70 você ganha:
Agradecimento personalizado no livro
Doando R$150 você ganha:
Destaque no vídeo como apoiador da produção audiovisual.
Doando R$300 você ganha:
Vídeo de agradecimento dos jovens e mães da saudade. Cartão postal de Olinda em agradecimento. Nome em destaque no livro, vídeo e plataforma do Mapa do Luto.

O Mapa do Luto contribuirá para a demanda qualificada de políticas de prevenção à violência urbana por meio da produção colaborativa de dados qualitativos que embasem políticas para a juventude voltadas aos que permanecem vivos e em luto na comunidade. Inspirada em iniciativas internacionais de contra-cartografia, o projeto pretende construir um mapa do luto que expresse os efeitos sociais e econômicos da violência nas famílias do bairro.

Tudo foi pensado em parceria com o Grupo Comunidade Assumindo suas Crianças (GCASC), organização que atua junto a crianças e jovens em Olinda-PE desde 1986 no combate à violência urbana e ao extermínio da juventude negra e e com o Grupo Mães da Saudade de Peixinhos, mulheres que tiveram seus filhos assassinados. O GCASC é membro do Conselho do Direitos da Criança e do Adolescente de Olinda e de diversos fóruns de segurança pública em Pernambuco.

O projeto prevê a formação e capacitação de jovens em pesquisa, bem como a coleta e análise de dados conduzida pelos jovens junto a mães que tiveram seus filhos assassinados. Com base nos dados qualitativos produzidos na e com a comunidade, espera-se ao final do projeto construir demandas qualificadas de políticas de prevenção à violência urbana, bem como disseminar a experiência da pesquisa colaborativa como uma forma de enfrentamento da violência urbana a partir da perspectiva daqueles que a vivem cotidianamente.

Juntos transformamos realidades

O impacto da nossa transformação

62 mães da saudade apoiadas

12 jovens lideranças capacitadas

2 propostas de políticas públicas para a juventude

Nossas ações são alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Sua doação é extremamente importante e necessária para que mais vidas sejam impactadas positivamente. Toda doação ajuda e faz diferença. Faça parte desta campanha!

Seja a transformação no Brasil

Essa campanha apoia o movimento: